A história de Cleusa Maria da Silva, fundadora da Sodiê, a maior rede de bolos do país, tem como suas principais bases muito trabalho e dedicação. De uma origem muito humilde, estava na terceira geração de uma família de boias-frias. Começou a trabalhar no campo aos 9 anos de idade para ajudar no sustento da família

Precocemente, aos 11 anos de idade, Cleusa presenciou a morte de seu pai em um acidente de carro próximo ao local onde eles moravam. Esse fato aterrador dificultou ainda mais a vida da então menina e do resto da sua família.

Os anos seguintes não foram nada fáceis – com a ajuda de um tio, Cleusa saiu do interior do Paraná e se mudou para São Paulo. Começou a trabalhar como empregada doméstica buscando um meio diferente de mudar a situação da sua família.

Os caminhos que levaram à Sodiê

Depois de perceber que trabalhar como empregada doméstica ainda não era o caminho ideal, trocou o trabalho por um emprego em uma fábrica de alto-falantes. Quando Cleusa já estava há seis meses na empresa, seu patrão teve um infarto e faleceu.

Novamente o destino estava mudando sua rota. Dona Rosa, viúva do patrão, propôs que Cleusa Maria a ajudasse na fabricação de bolos. O emprego seria conciliado com o da fábrica. Criando sozinha um filho de 8 anos e ainda procurando meios para mudar a situação da mãe que ainda era boia-fria, aceitou a oferta.

Apesar da dupla jornada ser muitas vezes difícil e cansativa, Cleusa mantinha o foco em seu objetivo de tornar melhor a vida das pessoas que a cercavam. Aos poucos foi aprendendo as técnicas de bolos e conquistando clientes. Esse esforço todo durou o período de dois anos, até que, novamente, o destino mudasse os caminhos da fundadora da Sodiê.

Alguns anos mais tarde, viu a oportunidade de começar a tirar todo o seu sustento da venda dos bolos. Não pensou duas vezes e se mudou para Salto, interior de São Paulo, para começar sua nova jornada.

Início do sonho

Com as economias que havia juntado até ali e a rescisão que seu irmão havia recebido, no ano de 1997 abriu um espaço de 20 m² e ali foi o berço da Sodiê. Inicialmente com o nome Sensações Doces, Cleusa assava os bolos na sua casa e os levava a mão até o pequeno espaço.

Pouco a pouco o empreendimento foi expandindo e a marca passou a ganhar o reconhecimento dos consumidores. Tanto reconhecimento que um dos fregueses sugeriu transformar a, então Sensações Doces, em franquia.

Cleusa Maria passou a estudar o conceito de franchising e após cinco anos, um de seus clientes abriu a primeira franquia da Sodiê na Vila Guilherme, em São Paulo.

Já há algum tempo no mercado e em constante evolução, surgiu um grande empecilho no caminho de Cleusa: o nome Sensações Doces. Ao registrar a marca, o logotipo havia sido aprovado, no entanto, o nome havia sido barrado, pois era de propriedade da Nestlé.

Após quatro meses em busca de um novo nome, eis que sua advogada escreveu em um guardanapo Sodiê, a junção dos nomes filhos de Cleusa: Sofia e Diego. A mudança não foi fácil. Já possuía uma quantidade razoável de franquias e a alteração da marca seria arriscado.

Cleusa assumiu a responsabilidade e desembolsando 1 milhão da própria empresa, fez todo o processo de atualização da marca.

Sucesso

Hoje em dia a Sodiê Doces é puro sucesso. Apesar da crise, a empresa conseguiu crescer e agora já possui 300 lojas franqueadas, com um faturamento anual de mais de 230 milhões.

E não para por aí! Agora a rede também comercializa salgados e em breve terá mais uma opção de franquia, a Sodiê Salgados. A previsão para o ano de 2018 para a nova linha é de 50 franquias, além de levar a marca para o exterior.

Segundo Cleusa, o segredo do sucesso de seu negócio é apenas um: muito trabalho. A boleira persistiu em seu objetivo e conseguiu chegar onde jamais imaginou. Depois de anos de dificuldades, sacrifícios e muita luta, hoje a Sodiê é a maior marca de bolos artesanais do país

A história de Cleusa Maria da Silva é um exemplo de superação e empoderamento feminino. Desde criança teve que enfrentar o mundo com força e coragem, passando por diversos desafios, até realizar todos os seus objetivos.

Se você é um empreendedor, com certeza também sabe das dificuldades de começar um negócio próprio no Brasil. Então confira as dicas para vencer os principais problemas enfrentados por empreendedores.

Fonte: Empresas Cooperativas.

 

WhatsApp
Enviar